Os Associados INCM e RTP associaram-se ao programa Empresa Promotora da Língua Portuguesa (EPLP), do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P., que visa promover a língua portuguesa no estrangeiro através de bolsas de estudo e investigação.

Juntam-se assim à lista de empresas que já haviam "aderido", entre as quais os Associados Jerónimo Martins, Porto Editora e Santander Totta

 

O programa foi apresentado publicamente no Palácio das Necessidades, em Lisboa, numa sessão presidida pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, e que contou também com a presença do Secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros sublinhou que o facto de ficarem associadas a este programa «é um elemento que distingue estas empresas» e que também as pode «valorizar, designadamente nos mercados de exportação e não apenas nos mercados de língua portuguesa».

O estatuto da Empresa Promotora da Língua Portuguesa, criado pelo Decreto-lei n.º 3/2017, de 28 de abril, é atribuível a qualquer empresa que realize uma contribuição pecuniária destinada à promoção da língua portuguesa. As empresas podem aderir a este programa sob diversas formas, nomeadamente bolsas de estudo e apoio a atividades de investigação e de divulgação.

 

Saiba mais sobre o programa aqui.