A iniciativa Menos Sal Portugal resulta de uma parceria entre dois Associados do GRACE, José de Mello Saúde (CUF) e Jerónimo Martins (Pingo Doce), para dar resposta ao problema de excesso de consumo de sal em Portugal e a dois dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da agenda 2030 das Nações Unidas (3 – Saúde de qualidade e 17 – Parcerias para a implementação dos Objetivos).

 

 

Para ajudar as famílias portuguesas a mudar comportamentos no que respeita ao consumo de sal, o programa Menos Sal Portugal promoveu um estudo científico, que avaliou o impacto do sal na saúde dos portugueses.

Os resultados desse estudo foram hoje apresentados, no Auditório da Cidade do Futebol, no qual os investigadores concluíram que a diminuição da ingestão de sal e o aumento da ingestão de potássio tem consequências diretas na saúde dos portugueses.

 

 

Sendo a maior causa de morte em Portugal os acidentes vasculares cerebrais, verificou-se que a redução da ingestão de sal, em média, teve como efeito uma redução da pressão arterial. Está clinicamente provado que tal poderá diminuir a probabilidade de morte por enfarte bem como a mortalidade por doenças cardiovasculares.

 

Assim, as conclusões apresentadas hoje pelos investigadores mostram que é imperativo os portugueses reduzirem para metade o consumo de sal de forma a evitar doenças cardiovasculares. Saiba mais aqui: https://menossalportugal.pt/